Como funciona o casamento militar

Já ouviu falar no casamento militar? Sabe quais são as principais características dessa cerimônia? Ainda não? Então finalmente chegou a hora de descobrir.

Por mais que os casamentos estejam cada vez mais se modernizando, nada mais belo do que aqueles clássicos e tradicionais, não é mesmo? E com certeza o casamento militar se enquadra e muito nesse padrão.

Sempre com bastante elegância e tradição, esse tipo de casamento é muito emocionante tanto para os noivos quanto para os convidados. Sendo assim, se você ou o seu par são membros oficiais de alguma força armada, não dá para perder a oportunidade de fazer um casamento militar.

No entanto, caso ainda não saiba, esse casamento possui algumas tradições importantes que, mesmo não sendo obrigatórias, são capazes de tornar a cerimônia ainda mais inesquecível.

Quer saber quais são essas tradições? Então basta continuar acompanhando este conteúdo até o final. Boa leitura.


Características do casamento militar

Como funciona o casamento militar

Logo a seguir será possível conferir quais são as principais tradições de um casamento militar que não podem ficar de fora da sua cerimônia.

Isso, é claro, se algum de vocês forem membros oficiais de alguma força armada, lembre-se sempre dessa questão. Não queira fazer um casamento militar sem que nenhum dos noivos sejam membros, certo?

Veja as principais características desse casamento:

1. Ritual da guarda de honra

Para começar, logo no início da cerimônia, os convidados oficiais fazem uma guarda de honra, responsável por escoltar a noiva até o altar.

É realmente algo bastante emocionante. Essa escolta, na maioria das vezes, é realizada por duas colunas de oficiais, os quais permanecem em formação até o encerramento do casamento militar.

Acabando isso, é hora de colocar em prática a próxima tradição desse casamento: o teto de aço. Veja mais logo a seguir.

2. Teto de aço

Uma das características dos casamentos militares mais populares, o “teto de aço” já foi usado até mesmo em casamentos tradicionais. É claro que a beleza acaba não sendo a mesma, mas também é possível.

Logo depois do término da cerimônia, aquela escolta da noiva que estava em formação faz algo parecido com um teto com as espadas e os recém noivos passam por baixo desse “teto”.

Vale ressaltar que todos os oficiais precisam estar uniformizados da forma certa, empunhando sabres (Marinha e Exército) ou espadas (Fuzileiros Navais) e alinhados em um corredor. Tudo isso contribui ainda mais para a beleza do casamento.

3. Farda oficial do casamento militar

Como já citado anteriormente, todos os oficiais precisam estar fardados corretamente, com trajes que são específicos para casamento militar.

Normalmente, quando a noiva que é a militar, ela pode optar por usar um vestido tradicional ou usar a sua farda, fica a escolha dela, é claro.

No caso do noivo, é muito mais bonito utilizar o traje ao invés do terno, torna a cerimônia mais significativa.

Em relação às madrinhas e aos padrinhos, se eles também forem oficiais, podem colocar suas fardas, tudo com o objetivo de tornar o casamento militar ainda mais padronizado e, consequentemente, elegante.

De qualquer forma, é importante ressaltar que tudo isso fica a escolha dos noivos. Não se esqueça de que nada é obrigatório, certo?

4. Corte do bolo com a espada

Por fim, outra característica do casamento militar muito conhecida é a utilização de uma espada para fazer o corte do primeiro pedaço do bolo. É isso mesmo. Para isso, tanto o noivo quanto a noiva seguram juntos a espada e fazem o corte.

Essa tradição apenas deve ser seguida se a cerimônia for acompanhada de uma festa, é claro. Caso contrário, dificilmente terá um bolo para cortar.

Se esse for o caso do seu casamento, por exemplo, investir nessa tradição pode deixar tudo ainda mais emocionante.

Mesmo que nada seja obrigatório, seguir à risca as tradições do casamento militar torna o dia ainda mais especial, seja para os noivos ou até mesmo para os convidados.

Como funciona o casamento militar


Como planejar um casamento militar

Na hora de começar a planejar o seu casamento militar, tenha em mente que não é necessário fazer ele em uma capela militar, certo?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é sim possível escolher algum lugar ao ar livre, como um campo ou uma praia, ou alguma igreja da preferência de vocês dois.

No entanto, se mesmo assim ainda preferirem fazer em uma capela militar, é importante levar em consideração alguns aspectos importantes:

  • Assistência de capelão: o capelão militar será o responsável por dar mais informações a respeito de restrições e outros protocolos específicos para a realização do casamento militar na capela. Além disso, ele também indica os melhores organizadores, floristas e fotógrafos, por exemplo;
  • Reservas: na maioria das capelas militares é necessário fazer uma reserva antecipada para que seja possível realizar o casamento. Isso precisa ser feito, na verdade, com, no mínimo, uns três meses de antecedência. É claro que isso pode variar, por isso que é importante buscar mais informações sobre a capela que vocês desejam em específico;
  • Decoração: fica a escolha do casal, não existe nada que obrigue que a decoração esteja relacionada a algo militar, por exemplo;
  • Música: quando o assunto é música uma ideia muito boa é colocar o hino ou tocar músicas com temas militares na recepção, por exemplo. Isso também não é obrigatório, mas tornaria tudo ainda mais elegante;
  • Convidados: se tiverem interesse em seguir à risca o protocolo militar, os convidados precisam ficar dispostos no evento de forma que os militares permaneçam organizados por patente;
  • Outras alternativas: por fim, não se esqueça de que é possível também usar a criatividade em um casamento militar, desde o local do evento até mesmo durante a cerimônia e a festa. O que importa é que tudo fique do jeito que os noivos planejaram, certo? Tenha sempre em mente de que nada que foi citado aqui é obrigatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *