Como funciona o casamento com cerimônia budista

Você quer saber como funciona um casamento budista? Acompanhe todos os detalhes no nosso post

Quando se fala em cerimônia de casamento, ainda é muito comum que as pessoas pensem automaticamente nos ritos católicos.

Entretanto, existem diversas outras religiões e doutrinas que também fazem a cerimônia de união matrimonial, como a budista. Conheça aqui como é estruturado um casamento assim.


O que é o budismo?

Antes de explicar sobre a cerimônia de casamento budista, é importante esclarecer o que é o budismo, realmente.

Trata-se de uma filosofia de vida na qual os adeptos são encorajados a focar nas coisas espirituais, não dedicando preocupação excessiva ao que é considerado transitório, ou seja, às coisas terrenas.

É dessa crença um preceito bastante conhecido: o carma. As coisas ruins ou boas que as pessoas fazem retornam, até em outra vida. A filosofia de vida indiana também tem uma figura importante: buda.

Porém, essa palavra faz referência a mais do que um líder espiritual e sim a qualquer membro que consiga determinada evolução.


Como é feita a cerimônia de casamento budista

Existem algumas diferenças no rito budista de casamento: o pai da noiva (ou figura masculina importante) não a leva até o noivo, que espera no altar.

Na realidade, o casal entra junto no tempo e, em seguida, entram os padrinhos; durante o trajeto, há toques especiais que substituem a marcha nupcial e que servem para demonstrar reverência a Buda.

Há um altar e, nele, alguns objetos importantes para a cerimônia budista de casamento: candelabro vazio, caixinha de incenso, vaso vazio e flores sem espinho.

Essas flores serão dadas ao homem pela mulher e ele fará uma vela vermelha acesa a ela (vela essa que deverá levar).

Depois dessa parte, o Sutra é lido enquanto os padrinhos estão de mãos dadas. É importante que eles não fiquem posicionados atrás da imagem do Buda, que também estará no altar.

É muito comum encontrar um bule e algumas xícaras no altar e isso porque beber chá também faz parte da cerimônia. Quem o distribui é a autoridade budista e tratam-se de xícaras de materiais diferentes que têm o intuito de trazer ao casal a flexibilidade, a força e a coragem.

Uma das tradições ocidentais que podem ser incluídas na cerimônia budista é a leitura dos votos.

Um dos últimos atos do casamento é fazer um minuto de silêncio, durante o qual os convidados e os noivos devem pensar em coisas felizes para a nova jornada do casal.

Como funciona o casamento com cerimônia budista


Trajes do casamento budista

Os noivos podem escolher as vestes tradicionais do budismo ou o terno e o vestido de noiva.

É comum que os optantes pela cerimônia budista escolham roupas mais leves e até coloridas, não havendo a obrigatoriedade do conceito de elegante que os casamentos ocidentais têm.

A ressalva é que não se deve usar preto: nem o noivo, nem qualquer um dos convidados e nem os padrinhos. Qualquer outra cor é bem-vinda: há noivo que já escolheu se casar de amarelo, por exemplo.

É fundamental que o casal que escolhe a cerimônia budista avise aos seus convidados antecipadamente sobre o estilo.

Normalmente, deixa-se os convidados livres para escolher peças leves, que não sejam na cor preta: determinar especificamente trajes budistas pode complicar um pouco para quem não está habituado a essa cultura.


Voto de pobreza no casamento budista

Como explicado, os budistas valorizam o que não é transitório e, por isso, o casal pode fazer votos de pobreza.

Isso significa não acumular bens que não sejam espirituais e é refletido logo na cerimônia de casamento: é preciso que os noivos levem pratos típicos da Índia ou do budismo e que eles os ofertem.

Cabe ressalvar que não é uma obrigatoriedade fazer os votos de pobreza: isso é apenas para os que desejam fazê-lo.


Onde é feita a cerimônia do casamento budista?

É possível convidar um oficial do budismo para celebrar a união: é só comparecer a um templo.

Também há casais que escolhem fazer a sua cerimônia diretamente no templo e, nesse caso, a observação é que todos terão de tirar os sapatos em determinado momento da celebração.

Pode haver uma festa depois da cerimônia budista, mas é importante que os preceitos dessa filosofia de vida não sejam esquecidos.

Abusar de álcool, por exemplo, ou proporcionar aos convidados outros excessos é algo que distancia do lado espiritual.


Casamento budista tem lua de mel?

Com certeza, e os noivos podes ser uma viagem para algum lugar, como os demais casais fazem.

Quem faz o voto de pobreza, entretanto, tem de cuidar para não escolher uma viagem com muita ostentação: o foco tem sempre de estar no campo espiritual.

Como funciona o casamento com cerimônia budista


Casamento budista no civil

Como se viu, a cerimônia budista de casamento tem vários pontos diferentes das celebrações ocidentais, mas continua sendo necessária a união no civil.

Há certos casais que até levam a sua certidão de casamento no dia da cerimônia com o intuito de ela ser consagrada pelo monge.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *